“A Equipe Casa Sul está funcionando normalmente em home office. Se precisar falar conosco, ligue para (41) 99966-8360 ou clique aqui para mandar uma mensagem via WhatsApp”

  • CONTENT
Décor

Dicas para reformas em imóvel alugado

Onde: Curitiba • 18 de Junho - 2020 | Fotos Créditos nas fotos

Arquiteta Larissa Reis dá dicas para personalizar o imóvel alugado sem medo

Morar em um imóvel alugado já não é mais sinônimo de situação temporária. Muita gente escolhe viver assim e não pensa em ter um imóvel próprio, principalmente a geração dos Millennials ? pessoas na faixa etária entre 26 e 40 anos ? que buscam lares que se adaptem às necessidades da sua fase de vida. Além disso, esta geração prefere investir mais em experiências do que em bens materiais, segundo pesquisa da consultoria de mercado Kantar. Mas, então, como o morador pode deixar este imóvel, que não é próprio, adaptado para as suas necessidades e com a sua personalidade?

Segundo a Arquiteta Larissa Reis as alterações devem ser, essencialmente, planejadas para ser modificadas de maneira fácil e, antes de qualquer coisa, aprovadas pelo proprietário. “Acredito que nesses casos reformar é melhorar diretamente a qualidade de vida de quem está morando no imóvel. O projeto precisa traduzir a personalidade do morador atual, para criar nele um sentimento de pertencimento ao local. Afinal, todos precisamos de um lugar de identificação”, explica. Confira abaixo algumas dicas da arquiteta para que seu imóvel alugado fique na medida para você, tanto nas funcionalidades quanto na decoração:

Escolha do Imóvel

As características mais importantes a serem observadas na escolha do imóvel são a localização, metragem e medidas: a estética é algo mais fácil de se adaptar, caso essa seja a sua vontade. Não se apegue a elementos como cores de paredes e decoração, já que eles podem ser alterados ao gosto do morador. Preste atenção a fatores como insolação, ventilação e isolamento acústico, que não poderão ser alterados em caso de necessidade do locatário.

 


Melhorias

As chamadas "benfeitorias" são os gastos feitos para conservação, melhoria ou embelezamento do imóvel. Podem ser de natureza estética (por exemplo a troca de revestimentos e cores), estruturais (derrubar paredes, mudar a configuração da planta do imóvel) e de manutenção (pequenas reformas de pintura, piso, etc). “Pela lei do inquilino, apenas as benfeitorias necessárias são obrigatoriamente pagas pelo locador. Porém, descontos no aluguel podem ser negociados entre inquilino e proprietário já que ambos irão se beneficiar das melhorias. Nesse momento, o diálogo é a melhor opção”, ressalta Larissa. Portanto, pela lei, o valor investido na personalização do imóvel não será devolvido pelo locador a não ser que as alterações sejam indispensáveis para a utilização do imóvel. Para evitar problemas negocie com o proprietário ou a imobiliária antes de fazer alterações e documente a ciência dos envolvidos.


Imprimindo personalidade

Primeiro analise e entenda quais são suas necessidades e de quem mora com você: quais são as atividades mais comuns na casa? Com base nisso é que será possível criar um ambiente funcional, que priorize o que realmente integra o seu estilo de vida. Depois, escolha as cores, o mobiliário, objetos pessoais, objetos personalizados e itens como tapetes, cortinas, plantas e afins. “Esses elementos podem transformar o ambiente por completo”, afirma a arquiteta. Para mais ideias confira as reportagens relacionadas disponíveis aqui em nosso site!

Invista no décor

Para Larissa, definir os elementos que valem o investimento é uma escolha muito pessoal. A dica da arquiteta é que, antes de investir nas mudanças, o morador reflita sobre quanto tempo pretende permanecer no imóvel e sobre quanto a reforma exigirá do orçamento disponível. “Mas acredito que sempre vale a pena fazer melhorias no lar. Por exemplo, trocar a pintura das paredes, investir em móveis que se adaptem melhor ao espaço e em itens de decoração, são formas de aumentar o conforto e a identificação com o ambiente." Aplicativos de celular (como o da tintas Suvinil) possibilitam alterar as cores das paredes de forma realista, dando uma melhor noção do resultado. Plantas, quadros e tapetes também são boas opções e podem ser facilmente realocadas em caso de mudança. 




O que evitar

Segundo a Arquiteta, os itens mais delicados de se trocar em um imóvel alugado são as paredes e esquadrias: quando modificadas sem os cuidados necessários e acompanhamento profissional podem comprometer a estrutura e os revestimentos, que são de alto valor. Estas mudanças devem contar sempre com a aprovação do locador.

Se ainda assim você sentir a necessidade de fazer alterações estruturais, há soluções no mercado que oferecem menor impacto. “Uma boa opção para mudanças de layout do imóvel são as paredes de drywall ? parede formada por estruturas de perfis de aço e chapas de gesso ? que são rapidamente executadas e, de modo geral, proporcionam uma obra mais limpa”, explica Larissa. Já no caso de mudanças nos banheiros como a troca de acessórios, por exemplo, a dica da arquiteta é guardar os itens originais para que, na devolução do imóvel, seja possível realizar a troca e levar os objetos acrescentados para a nova residência.

É importante lembrar que toda mudança estrutural necessita de uma análise profissional prévia e da permissão do proprietário do imóvel. Aqui na Casa Sul você encontra uma série de profissionais qualificados e projetos inspiradores, acompanhe nosso site e redes sociais para não perder nenhuma novidade!

Galeria Projeto de Suzane Simon Pereira, foto de Daniel Katz Projeto de Simone Carneiro, foto Nenad Radovanovic Projeto de Ângela Setim, foto Nenad Radovanovic
Comentários
Deixe seu comentário

Você também vai gostar
Identificação X
entrar usando o facebook