• CONTENT
People

Artefacto Curitiba traz a natureza para novas vitrines

Onde: Curitiba • 27 de Fevereiro - 2020 | Fotos Gustavo Sguissardi

Anna Loyola & Kethlen Ribas Durski e Caroline Andrusko apresentam seu olhar sensorial em projetos que evocam o poder dos elementos naturais

É tempo de celebrar a natureza! Seja na decoração, no uso das cores, na iluminação e no design, trazer o que é natural para o ambiente ganhou força diante de uma vida cada vez mais estressante. As novas vitrines da Artefacto Curitiba são inspiradas na fluidez e na beleza de tudo que vem do meio ambiente. Sob o olhar de Anna Loyola & Kethlen Ribas Durski e Caroline Andrusko, os espaços contam com mobiliário Artefacto Beach & Country e lançamentos da Artefacto Home. A expectativa, mais uma vez, é surpreender os visitantes, com propostas contemporâneas compostas, produzidas e arranjadas exclusivamente a partir do acervo da grife.

 

Anna Loyola & Kethlen Ribas Durski

A natureza como co-arquiteta no processo de elaboração conceitual foi a linha de partida para Anna Loyola & Kethlen Ribas Durski para um espaço sensorial, que permita relaxar e se reconectar. Para isso, elas aplicaram texturas e cores que remetem aos elementos naturais. Grandes janelas dão vista ao jardim externo, em uma conexão com pedra, madeira e algodão usados no projeto. “A nossa motivação era apresentar um ambiente que neutralizasse o excesso de informações que temos hoje. Por isso, apostamos no minimalismo, que deixaram o espaço amplo e fluído”, conta Anna. Na paleta de cores, os tons neutros, como bege e branco, contrastam com o verde. O mobiliário é todo Artefacto Beach & Country, com tecidos e tramas que estão diretamente ligados à natureza, de maneira elegante e atemporal.

Destaques no mobiliário: o imponente sofá Raja, uma releitura do clássico inglês chesterfield totalmente up-to-date: a altura mais baixa e os pés em aço inox. Atual e contemporâneo, sem abrir mão da inconfundível técnica do capitonê no estofado. As estantes Tournai, a mesa de jantar Lasia, a mesa Kentar. A poltrona Lakor, assinada Studio Artefacto com curadoria de Nelson Amorim e Roberto Cimino, é um convite ao conforto e ao descanso, à contemplação do mundo natural – sem deixar a elegância estética de lado.

 

Caroline Andrusko

Com a ideia de fazer um ambiente com tons mais claros que contrastam com detalhes escuros, Caroline Andruko traz sua leitura particular da natureza. Para isso, a profissional apostou na marcenaria em sobreposição – que traz movimento e percepções diferentes em vários ângulos – e as plantas que formam uma cascata, que deram destaque ao espaço que possui grandes vãos de vidro.

“Nada mais atual do que escolher cores e texturas que simbolizem a natureza para 2020 e humanizar o ambiente. Em nossos projetos buscamos essa arquitetura atemporal, que se encaixe nas tendências de mercado, mas sem datar. Valorizamos o uso de texturas diferentes, como tecidos e madeira”, conta Carol Andrusko. Os tons neutros como fendi e cinza foram aplicados com a intensidade do verde oliva, uma das fortes tendências para este ano. O resultado é um ambiente com frescor e texturas para despertar os sentidos, onde é possível sair do online e aproveitar o que está a volta, o simples e o natural.

Destaques no mobiliário: poltrona Harrison, por seu desenho limpo com uma textura trançada no seu encosto. As mesas componíveis Niki são ideais para uma casa contemporânea, onde modularidade + componibilidade traduzem um jeito de morar – e de se relacionar com os interiores da casa – mais orgânico e flexível. Peças-chave da coleção Edition, assinada por Patricia Anastassiadis, possuem diversas formas de layout: quando agrupadas, as diferentes alturas e diâmetros criam encaixes perfeitos. Quando independentes, elas brilham sozinhas. Aqui elas ganham acabamento em granilite. Já a poltrona Pola, também assinada por Patricia Anastassiadis, traz flexibilidade e conforto. Com braços e encosto manufaturados em finas camadas de soleta, ela se ajusta com suavidade ao peso do corpo e traz um encaixe perfeito. Os pés giratórios e a estrutura são elaborados no resistente aço carbono.

 

Retrofit Ivan Wodzinsky

Outra novidade será o retrofit de Ivan Wodzinsky para o terraço. Nessa nova configuração o espaço ganhou muitos lugares para sentar e receber amigos e família, com mescla de móveis outdoor e indoor. O resultado é um ambiente que se integra à natureza de forma orgânica. A estrela do projeto é o sofá Kondey outdoor, em tecido acrílico – próprio para a área externa – na cor Classic Blue. Super confortável, a peça permite diversas configurações com apoios móveis. Para contrastar, o arquiteto usou mesas de apoio prata e usou mármore branco para criar mais um ponto de luz.

“Mudar é sempre bom. Uma loja como a Artefacto, que tem tantas novidades, merece novas configurações. Por isso sugeri este lounge, um estar de verão na varanda”, conta Ivan, que traz uma proposta mais solta, que permite uma série de apresentações do mobiliário.

As texturas em fibra natural, couro, madeira e vidro são convites para as pessoas sentirem a natureza e suas manifestações, como o vento, o cheiro de madeira molhada, além do som dos pássaros – algo comum na região – e o lindo jardim. São quase 100m2, em um espaço que forma ligação visual com o público passante em frente à loja, levando a marca para mais perto das pessoas.

Destaques no mobiliário: as mesas Kawe – espécie de releitura do corpo humano, o shape da mesa Kawe tem ângulos objetivos e poligonais – uma reinterpretação do sinuoso legado Modernista. Já as mesas Paloh em mármore, apresentam três shapes únicos e muitas possibilidades de composições com estilo e funcionalidade. A poltrona Corumbau apresenta o encontro entre matérias-primas altamente tecnológicas – caso das cordas náuticas que envelopam todo o móvel e do alumínio que sustenta sua estrutura robusta com total leveza. Para finalizar, a chaise Fluence ganha base em alumínio e estampa geométrica, além de linhas orgânicas que acrescentam bossa ao espaço.

 

Tappo Arts
Durante o lançamento, a Artefacto também realizou a exposição Tappo Arts, com objetivo é unir arquitetura e design com responsabilidade social. Em Curitiba, todos os profissionais participantes da Mostra Artefacto 2019 aderiram ao projeto e customizaram o Banco Tappo, que serviu como uma tela em branco para os convidados. Em série limitada, cada TAPPO recebeu um selo de autenticidade exclusivo, além da apresentação das peças para o público. Os bancos estão à venda e parte do lucro arrecadado será doado para o abrigo Aldeia São José, que fica em Campo Largo.

Confira mais imagens na galeria!

 

Comentários
Deixe seu comentário

Você também vai gostar
Identificação X
entrar usando o facebook