“A Equipe Casa Sul está funcionando normalmente em home office. Se precisar falar conosco, ligue para (41) 99966-8360 ou clique aqui para mandar uma mensagem via WhatsApp”

  • CONTENT
Conexão

Ensinar em Casa

Onde: Curitiba • 19 de Agosto - 2020 | Fotos Ricardo Perini

Como adaptar a casa para o retorno das atividades letivas

Conciliar as tarefas de casa, com momentos de descontração e ainda garantir um aprendizado de qualidade tem sido um desafio e tanto, para pais e filhos, durante o período da quarentena. Após merecidas férias, agosto chega com a retomada das aulas e o início do segundo semestre letivo ainda em casa, na grande maioria dos estados brasileiros. Em um período de incertezas, equilibrar as responsabilidades em um ambiente tão familiar exige determinação e foco de ambas as partes.

Nesse cenário, a casa pode, sim, surgir como uma grande aliada. Para isso, segundo a arquiteta Roberta Jiraschek, da SUM Architecture, é importante entender as diferentes maneiras como as crianças se relacionam com a casa e com a escola. “A casa é onde elas desenvolverão o sentimento de identidade, dando-lhe as armas para um desenvolvimento emocional saudável. É um lugar de refúgio emocional, onde encontram a segurança para serem elas mesmas”, aponta.

Já na escola, embora o relacionamento seja muito semelhante ao que elas têm com a casa, é onde irão treinar a vida em sociedade, passando por situações que encontrarão na vida a adulta e aprendendo a lidar com elas. Por isso, nesse período, algumas mudanças de comportamento podem ser notadas devido ao estresse causado pela falta dessa função de socialização da escola, do aprendizado face a face, no qual relacionamentos afetivos são construídos e o aprendizado e a vontade de aprender acontecem.

De acordo com a profissional, que tem especialização em Harvard, em projetos para espaços de aprendizado e criatividade, esse é um ótimo momento para entender de que forma os filhos aprendem e se desenvolvem melhor. “Temos uma ideia muito linear de educação, achamos que existe um único caminho a ser seguido e que se seguirmos direito, estaremos prontos para o resto da vida. Mas, acontece que a vida não é linear, é orgânica”.

Por esse motivo, a ideia é abusar da criatividade e usar todas as possibilidades a favor de um aprendizado mais dinâmico, especialmente agora. Separamos algumas dicas práticas, que podem ajudar (e muito) para um segundo semestre mais produtivo:

1. O aprendizado deve ser visível: separe um espaço na parede aonde seu filho estuda e coloque seus trabalhos, coisas que lhe interessam, noticias sobre o que ele esta aprendendo, post-its. A criança se sente desafiada e mostra o que ela aprendeu.

2. Explore os sentidos: arte e música podem ser grandes aliadas nesse período, pois atingem as crianças de modo que outros materiais não conseguem, facilitando a memorização de alguns conteúdos.

3. A importância das pausas: nossa concentração tem um tempo limitado que varia de acordo com a idade. É muito interessante entender esse tempo e o que pode ser produzido, para que a criança aprenda e produza o máximo que pode, sem se cansar. Por isso, intervalos são importantes para deixar o cérebro descansar e reiniciar com mais potencial.

4. Brincadeiras desestruturadas: deixe brinquedos em lugares estratégicos da casa; crie um “canto da criatividade” com recicláveis, para que os pequenos possam inventar.

5. Identificação é essencial: a criança quer se identificar com o ambiente onde aprende. Deixe que ela personalize seu próprio espaço.

Galeria
Comentários
Deixe seu comentário

Você também vai gostar
Identificação X
entrar usando o facebook